Dicionário de Citações

dicio

O Dicionário contém mais leituras com todo tipo de utilidade – ou nenhuma.

https://diciocita.wordpress.com/

Anúncios

Estrela

Escutai! Se as estrelas se acendem
será por que alguém precisa delas?
Por que alguém as quer lá em cima?
Será que alguém por elas clama,
por essas cuspidelas de pérolas?
Ei-lo aqui, pois, sufocado, ao meio-dia,
no coração dos turbilhões de poeira;
ei-lo, pois, que corre para o bom Deus,
temendo chegar atrasado,
e que lhe beija chorando
a mão fibrosa.
Implora! Precisa absolutamente
duma estrela lá no alto!
Jura! Que não poderia mais suportar
essa tortura de um céu sem estrelas!
Depois vai-se embora,
atormentado, mas bancando o gaiato
e diz a alguém que passa:
“Muito bem! Assim está melhor agora, não é?
Não tens mais medo, hein?

“Escutai, pois! Se as estrelas se acendem
é porque alguém precisa delas.
É porque, em verdade, é indispensável
que sobre todos os tetos, cada noite,
uma única estrela, pelo menos, se alumie.

MAIAKÓVSKI  em tradução de E. Carrera Guerra

No ventre de um raio.

Imagem

Vivemos num mundo fechado e mesquinho. Não sentimos o mundo em que vivemos tal como não sentimos a roupa que trazemos vestida. Voamos pelo mundo como as personagens de Júlio Verne através do espaço cósmico no ventre de um raio. Mas o nosso raio não tem janelas.

Os pitagóricos afirmavam que não ouvimos a música das esferas porque toca incessantemente. Aqueles que vivem perto do mar não ouvem o rumor das ondas, mas nós nem sequer ouvimos as palavras que pronunciamos. Falamos uma miserável linguagem de palavras não assumidas. Olhamo-nos na cara e não nos vemos.

As imagens não são janelas que dão para outro mundo, são objeto do nosso mundo.

Viktor Sklovski
Literatura e Cinema, 1923

O que é a verdade?

“No final, limita-se à questão de sentimentos. Seus sentimentos não têm nada a ver com o que é objetivamente verdadeiro no mundo, apenas com o que é satisfatório para você”.

“Quando alguém alega saber a verdade e ser capaz de dizê-la a você, a primeira coisa que você deve fazer é checar para ver se você ainda está com seu relógio. Pois esse é o prelúdio para ser roubado”.

“Pode definir a palavra “verdade”? Não, acho que é como pornografia. Reconhecemos quando a vemos”.

“Não sabemos a verdade. Só temos aquilo que conseguimos compreender. Deus só nos diz o que podemos compreender. Somente a arte chega perto da tentativa, falei tentativa, de responder à verdade. O oposto da fé é a tendência a fazer perguntas”.

“Acho que a verdade é o que todos estamos buscando, não é? Mesmo que algumas vezes seja melhor buscar por ela do que, de fato, encontrá-la”.

“Acredito que nosso cérebro quer dar sentido às coisas. Queremos respostas para as coisas, e criamos as respostas, sejam verdadeiras ou não”.

“Já notou que, de onde alguém é, é nisso que ele acredita?”.

Algumas respostas do documentário “The Nature of Existence” (2010), de Roger Nygard.

Acho que não.

– A lista de pessoas que se foram está cada vez mais longa, e sinto como se só estivesse aguardando chamarem meu nome.
– Você sempre teve um coração sensível. Não pode esperar por nada, Mattie. Se fechar os olhos, reter a respiração, ou ficar no mesmo lugar a vida toda, continuará girando com o mundo. Não há espera.
– Mas também não há como superar algumas coisas, há?
– Acho que não.

Do filme Get Low (2009)