O mar.

Esse mar é uma espécie de eternidade. Quando eu era criança, ele golpeava e golpeava. mas também já golpeava quando meu avô era criança, quando era criança o avô do meu avô. Uma presença móvel, porém sem vida. Uma presença de ondas escuras, insensíveis. Testemunha da história, testemunha inútil porque não sabe nada da história. E se o mar fosse Deus? Também uma testemunha insensível. Uma presença móvel, porém sem vida.

Do livro “A Trégua“, de Mario Benedetti.

Anúncios

Um comentário sobre “O mar.

  1. O mar esta lá para ser testemunhado, e como eu adoro falar dele… é um presente dado a nós para não esquecermos da nossa pequines.
    Para os corações nobres como o seu Ale, cada golpeio do mar tem um significado, e cada significado uma explicaçao. Nem sempre uma explicaçao aceitável, mais quando isso acontecer ele vai te ofecer um restaurador banho gelado aquecido pelo sol. A partir daí.. todo o resto cai por terra e a sensação que fica é de alma renovada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s