Máxima 356.

É por nosso amor-próprio que o amor nos seduz. Ah! Como resistir a um sentimento que embeleza aos nossos olhos aquilo que temos, devolve-nos aquilo que perdemos e dá-nos aquilo que não temos?

Chamfort, Máximas e Pensamentos
(Martins Fontes, Trad. de Regina Schöpke e Mauro Baladi)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s