Estorvo.

Não estou na ordem e não tenho paz verdadeira, a minha alma não é mais do que um abismo inquieto, tenebroso e devorador, e não estou em regra nem com a vida nem com a morte.

Amiel, Diário Íntimo (Ediouro, pg. 259)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s