Metáfora.

Não somos um rochedo em meio das ondas, mas, antes uma baliza, fixada é verdade por sua âncora, mas que flutua com as marés e os ventos ao redor do ponto a que está presa, e que não se mantém senão cedendo.

Amiel, Diário Íntimo (Ediouro, pg. 256)

Anúncios

Um comentário sobre “Metáfora.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s