“Não”.

“Sou feliz?”, indaguei a mim mesmo, e alguém dentro de mim respondeu: “Não”, “Por que não?”, retruquei, mas o outro ficou calado. Apurei os ouvidos e escutei a mim mesmo.

Isaac B. Singer, Amor e Exílio – Memórias (L&PM, pg. 91).

Anúncios

Um comentário sobre ““Não”.

  1. Entendo a felicidade como relativa e momentanea, então as resposta a esta pergunta sempre será conforme manifesto meu estado de vida a todo os instantes!!
    =]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s