O que é e o que deve ser.

Nas palavras de Camus, “o homem é a única criatura que se recusa a ser o que é”; “com a rebelião nasce a consciência”. Ou, nas palavras de E. Bloch, para o homem “o que é não pode ser verdade”. O dualismo, ou mais precisamente a dialética, divide assim o mundo entre o que é (a realidade objetiva) e o que deve ser (o ético), aquilo que é dado objetivamente como fato e as exigências antropológicas do homem que vive e sofre estes fatos e se organiza para a sua superação.

Ludwig Feuerbach, A Essência do Cristianismo, pg. 13 (Papirus)

Anúncios

Um comentário sobre “O que é e o que deve ser.

  1. Pingback: O que é e o que deve ser « Sentimentos Nítidos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s