Fora de tudo

caminante.jpg

– Nada tem muito a ver com a gente – disse Paul. – No momento, estamos fora de tudo.

Paul pensou, enquanto Lambough falava, que todos os anos ia para o meio dos perdidos para descobrir como um marginal se sente, alguém sem hoje nem amanhã, alguém que não pertence a lugar nenhum, alguém suspenso entre o dia e a noite. Alguém que espera…espera…

William Saroyan, p. 42, O jovem audaz no trapézio voador e outras histórias (Paz e Terra)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s