Reencontro

abraco.jpg

Assim que desço do ônibus vejo uma cena inusitada: o menino, vestido de super-homem, com algo entre os quatro anos de idade, salta do colo da mãe e corre ao encontro da menina da mesma idade, assim que a vê, e grita a plenos pulmões: “Tinaaaaaaaaaaa!”

Ela também vai ao seu encontro, e beija-o e abraça-o e cola o rosto junto ao seu, e assim ficam os dois, perplexos diante de tanta saudade e da presença certa do outro, bem diante do nariz. Nos olhos de ambos, a própria felicidade: “Aí está você, afinal!” E ficam em silêncio e juntos, e o mundo já não interessa mais.

A saudade nunca me pareceu tão autêntica e descomplicada.

[publicado em blog anterior, data incerta]

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s