Suspirar

E, a cada suspiro que dou, o meu anjo da guarda perde mais uma peninha da asa.
“Gare”, Sapato Florido, Mário Quinta, Obra Completa, pg. 172

suspirar.jpg

Se você ficar bem calado e prestar bastante atenção, você vai ouvir, bem ali, muito perto, um suspiro. Basta evitar distração, e afugentar os problemas do próprio coração. Coisa tão delicada que passa quase todo o sempre desapercebida, de tão frágil e lépida. Um suspiro que se esvaiu, que sumiu. Ou uma alma desavisada, tão encimesmada, que se desapercebeu do mundo ao seu redor, e desabrochou, como inusitada flor. Suspirar é um pedido renovado de ar.

Anúncios

3 comentários sobre “Suspirar

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s